Ensino de matemática em cursos em ciências biológicas e da área da saúde: percepções de estudantes de doutorado

Janielle da Silva Melo da Cunha, Jéssica Maurino dos Santos, Tamaeh Monteiro Alfredo, Aldrin Cleyde da Cunha

Abstract


Este artigo descreve as representações sociais de estudantes de doutorado da Universidade Federal da Grande Dourados, com relação ao ensino de matemática e estatística em cursos de graduação de Ciências Biológicas e da área da Saúde. Para coletar os dados realizamos entrevistas semiestruturadas, com dez estudantes de doutorado, no período de fevereiro a maio de 2018, com aplicação de um roteiro com oito perguntas fechadas, considerando as teorias das Representações Sociais e Aprendizagem Inteligente como suporte teórico. A discussão do resultado foi organizado, com base no método do discurso do sujeito coletivo e ferramentas do QualiquantiSoft. Os participantes do estudo não conseguem relacionar os conteúdos matemáticos ensinados nas disciplinas de Matemática e Estatística em seus cursos de graduação, com suas práticas profissionais e relataram que tiveram dificuldades na aprendizagem. Além disso, os estudantes não percebem a aplicação dos conteúdo matemático à Ciência Biológica ou Ciência da Saúde e eles foram unânimes em afirmar que a matemática é um instrumento para resolução de cálculos que envolvem problemas biológicos. As representações sociais apresentadas no discurso do sujeito coletivo nos direcionam a refletir que no ensino superior, ainda prevalece o ensino da matemática instrumental e pouco desenvolvimento da compreensão e matemática relacional na sala de aula.


Keywords


Educação Matemática; Ensino Superior; Matemática e Estatística

Refbacks

  • There are currently no refbacks.


Copyright (c) 2019 Science and Knowledge in Focus

Creative Commons License
This work is licensed under a Creative Commons Attribution 4.0 International License.