Arquétipo civilizacional: uma discussão sobre raça e heranças sociais no meio rural paulista

Carla Julião da Silva

Resumo


O presente artigo apresenta reflexões sobre raça e os caminhos da modernização econômica no meio rural paulista. Modelos e projetos civilizatórios foram oferecidos no sentido de chegar a um arquétipo de nação como proposta sobre o sentido do uso e costume da terra e o lugar reservado ao negro no imaginário paulista ao longo do século XX. Efetivou-se uma breve contextualização para compreender tais transformações, caminhando entre as leituras de obras literárias, como “Urupês” de Monteiro Lobato e trabalhos científicos para compreender as representações no diz respeito à naturalização, as heranças sociais e econômicas da condição rural, modernização, globalização econômica e atuação de cooperativas em bairros rurais atualmente.


Palavras-chave


desigualdades, raça, identidade rural.

Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2022 PRACS: Revista Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.