As políticas públicas de acesso ao Ensino Superior e sua influência sobre os participantes do ENEM

Guilherme Stecca Marcom, Maurício Urban Kleinke

Resumo


Este trabalho busca relacionar como as políticas públicas de acesso ao Ensino Superior (ES), ao longo dos 20 anos de existência do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM), mobilizaram a população a realizar o exame. Nossa metodologia se debruça a partir do levantamento dos dados que ocorre através dos microdados do ENEM entre os anos de 1998 e 2017. Os resultados apontaram que nos anos posteriores ao surgimento das políticas públicas de acesso ao ES ocorreram aumentos significativos no número de participantes do exame, principalmente egressos das escolas públicas. O maior aumento, de três milhões de candidatos, foi observado após a criação do Programa Universidade Para Todos (PROUNI). Posteriormente a reformulação do exame em 2009 esse aumento está mais relacionado a expansão do Programa de Financiamento Estudantil (FIES) e da Lei de Cotas. Nossas conclusões apontaram para uma forte correlação entre o desenvolvimento dos programas de acesso ao ES e o aumento no número de participantes do ENEM oriundos das escolas públicas.

Palavras-chave


Políticas Públicas, Acesso ao Ensino Superior, ENEM, Escolas Públicas.

Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2022 PRACS: Revista Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.