Ler/escrever Frantz Fanon: problematologias da situação colonial

Cesar Leonardo Van Kan Saad

Resumo


O presente trabalho constitui-se num exercício de leitura a partir da produção intelectual de Frantz Fanon (1925-1961). Para tanto, me vali de seus textos a fim de interrogar as prerrogativas filosóficas e epistemológicas em torno do conceito de situação colonial. Nesse sentido, tomei os quatro livros publicados do autor, a saber: Pele negra, máscaras brancas (1952), Sociologia de una revolución (1959), Em defesa da revolução africana (1964) e Os condenados da terra (1961), e estabeleci um exercício de história intelectual a fim de explorar a estrutura interna do argumento de Fanon em torno das implicações do colonialismo, a partir de seus diagnósticos nas referidas obras. Nesses termos, a presente investigação tem por horizonte aventar sobre as redes de problemas que estão na tessitura enunciativa do conceito de situação colonial.


Palavras-chave


Frantz Fanon; situação colonial; descolonização.

Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2021 PRACS: Revista Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.