Lacunas cartográficas na delimitação territorial em áreas protegidas

Olavo Fagundes da Silva

Resumo


As sobreposições territoriais constituem um dos problemas mais comuns para o processo de gestão territorial e ambiental das áreas protegidas no Brasil. Este trabalho faz a análise das sobreposições territoriais da área de manejo florestal do Grupo Jari, de iniciativa privada, na Reserva de Desenvolvimento Sustentável do Rio Iratapuru e no Projeto de Assentamento Agroextrativista do Rio Maracá, situados no sul do Amapá e suas implicações no processo de gestão territorial e ambiental. Com base em análise espacial de dados em Sistema de Informações Geográficas e pesquisa documental confeccionou-se o mapa das sobreposições territoriais existentes. A partir desse mapa calculou-se a extensão e localização das sobreposições territoriais e algumas implicações nas dinâmicas territoriais, sociais, econômicas e ambientais em função dos usos da terra.


Palavras-chave


Sobreposições territoriais. Áreas protegidas. Sul do Amapá

Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2020 PRACS: Revista Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.