Possíveis diálogos da Antropologia com os teóricos da decolonialidade: pensando modernidade e raça

Jacqueline Tatiane da Silva Guimarães

Resumo


O presente texto trata sobre Modernidade, porém problematizando as concepções que a apontam enquanto paradigma construído único e exclusivamente no seio da sociedade europeia, bem como também problematizamos os referenciais e matrizes advindos deste mesmo espaço/lugar, que influenciaram e continuam a influenciar identidades e subjetividades não só do homem europeu, mas também dos indivíduos dos países que foram e subjulgados. Pensamentos que foram férteis nas diferentes ciências modernas, especialmente na Antropologia, tornando as teorias antropológicas campo de disputas que giravam em torno das noções sobre raças e o evolucionismo histórico, nos quais apresentavam o homem europeu como superior e civilizado.

Palavras-chave


Modernidade; Europa Ocidental; países colonizados; teorias antropológicas.

Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2020 PRACS: Revista Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.