Controle social e lutas quilombolas no Maranhão: cruzando saberes para a garantia de direitos territoriais

Marivania Leonor Souza Furtado

Resumo


Esta pesquisa analisa a relação de produção de saberes construídos em processos formativos integrativos do mundo acadêmico ao universo das lutas quilombolas no Estado do Maranhão. Toma como metodologia privilegiada para tal análise a etnografia nos interstícios, que se assenta na indissociável relação entre teoria e prática, sujeito pesquisador – sujeito pesquisado. Efetiva-se através da observação de um Projeto de Formação de Lideranças Quilombolas para o exercício do Controle Social desenvolvido entre os meses de abril a dezembro de 2015. Verificou-se que, ao acessar os saberes do campo acadêmico é (im)provável que as lideranças quilombolas inseridas nesses contextos formativos possam exercer o controle social de suas políticas públicas e transcender de sua condição  de alvos do direito, para sujeitos sociais que se organizam na busca e efetivação de tais direitos de forma mais autônoma.


Palavras-chave


Quilombola Controle Social Etnografia nos interstícios Maranhão

Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2020 PRACS: Revista Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.