Agricultura tradicional e os sistemas econômicos quilombolas de Juçaral dos Pretos – Presidente Juscelino-MA

Jackson Junior Bouéres Damasceno Júnior, Marivânia Leonor Souza Furtado

Resumo


RESUMO: O desenvolvimento possui distintos significados, variando entre o recurso a ser explorado para a sobrevivência ou para o acúmulo de capital de seus possuidores. No caso específico das comunidades tradicionais a exploração dos recursos naturais pelos quilombolas acontece de maneira harmônica, respeitando os limites impostos pela natureza, atualmente se constituindo em um potencial para o desenvolvimento rural.  O grande diferencial é que os sistemas autóctones de produção de alimentos são caracterizados por serem limpos de agroquímicos, fator muito apreciado pela sociedade urbana atualmente.  A relação econômica entre sociedade e natureza também é respeitosa, sendo evidenciadas práticas de comercialização pouco impactantes e que permitem a sua replicação, podendo neste caso específico discutir o conceito de moderno e atrasado. Por meio da reconstrução dos sistemas agrários e da metodologia da observação participante, esta pesquisa buscou compreender as relações das comunidades tradicionais com a natureza e de que forma a renda monetária é produzida observando também os impactos criados durante esta criação sem perder de vista as relações sociais baseados em práticas culturalmente construídas que é mais forte que a produção com o objetivo comercial.


Palavras-chave


Palavras-chave: Desenvolvimento rural. Agricultura sustentável. Comercialização da produção.

Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2020 PRACS: Revista Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.