Estigmas e representações sociais: desafios para a interação entre professores e alunos com Síndrome de Down

Geovane Tavares dos Santos, Marinalva Silva Oliveira

Resumo


Esse trabalho tem como fundamento a teoria sócio histórica, que considera o desenvolvimento psicológico individual a partir das interações sociais responsáveis por promover a construção do conhecimento de qualquer criança. A Escola a partir de suas atividades práticas, segundo Vygotsky (2003, p.33), é o local ideal para promover essa interação. Dentro desse ambiente, as interações entre professores e alunos são responsáveis por contribuir para o processo de ensino e aprendizagem. Porém, com base no fundamento da teoria sócio histórica e pautada na teoria sociológica de Serge Moscovici acerca das representações sociais, e as discussões que permeiam os estigmas sociais, é que este estudo tem a seguinte indagação: Quais os estigmas dos professores, formados a partir das representações sociais, e qual a interferência dos mesmos na interação com o aluno que tem síndrome de Down? Com essa questão o estudo tem enquanto objetivos identificar e compreender os estigmas dos professores, formados a partir das representações sociais, analisando sua interferência nas atitudes e interação com o aluno que tem síndrome de Down. Nesse estudo participaram 05 professores que trabalhavam com alunos com síndrome de Down, onde responderam a uma entrevista semiestruturada, que posteriormente foi transcrita e analisada. Os resultados corroboram que as representações sociais dos professores estão dotadas de estigmas negativos, pois os alunos com síndrome de Down no processo de ensino-aprendizagem são visto como indivíduos incapazes de aprender e se relacionar, tendo em vista que ainda prevalece o mito de que as pessoas com síndrome de Down são anormais.

Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2013 PRACS: Revista Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.