Ambiente de trabalho e saúde mental: o caso dos docentes da UNIFAP

Diego Saimon de Souza Abrantes, Rosemary Ferreira de Andrade

Resumo


Estudar a saúde mental nunca é tarefa fácil, mas é necessária. Buscar relacioná-la com o meio ambiente de trabalho é algo muito novo, portanto há lacunas científicas a serem preenchidas. Com o objetivo de analisar a correlação existente entre o meio ambiente de trabalho do professor universitário e sua saúde mental, este estudo, através de uma análise qualitativa e quantitativa, fazendo uso do Questionário Geral de Saúde (QSG-12) e de um outro instrumental, se empenhou em pesquisar a temática proposta. Foram usados como objetos de estudos os docentes da Universidade Federal do Amapá e seu meio ambiente de trabalho. Através da aplicação do teste de qui-quadrado, observou-se relevância correlativa entre os elementos: relacionamentos interpessoais e a saúde mental dos professores dessa instituição. Foi evidenciado a coexistência dessa relação. Apesar de resultados positivos no QSG-12, os dados obtidos com o diário de entrevista diferiram-se deste, levantando a importância de se investir na saúde mental dos docentes dentro do meio ambiente de trabalho a fim de resguardar sua vida e a qualidade de seus serviços prestados para a comunidade acadêmica amapaense.


Palavras-chave


saúde mental; políticas públicas; unifap;

Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2021 PRACS: Revista Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.