Mentalidade social e resistência: análise social e política do grupo Eldorado dos Carajás – MS

Silvana Piva, Fabrício Antônio Deffacci

Resumo


O objetivo desta pesquisa é compreender os principais aspectos da mentalidade social e política do Núcleo de Resistência Eldorado dos Carajás, tendo em vista que a principal marca de organização do Grupo é o sentimento de pertença a partir da luta encampada pela conquista e uso da terra. O grupo em questão pertence ao maior assentamento em extensão territorial da América Latina – Assentamento Itamarati –, o qual tem 50 mil hectares de terra, estando localizado no Município de Ponta Porã/MS. O grupo enfocado apresenta como peculiaridade a organização coletiva por parte de seus membros, tendo em vista ir além dos princípios capitalistas no campo da produção e da organização socioeconômica. Para desdobrar tal objetivo, do ponto de vista metodológico, a pesquisa combinou dois momentos, isto é, a interação entre teoria e empiria. Neste processo ininterrupto entre a crença no coletivo e o perigo iminente do individualismo podemos considerar que emerge no N17 uma forma híbrida de organização social entre ideologia e utopia marcada pelas fissuras no sistema.


Palavras-chave


Assentamento Itamarati; Organização Socioeconômica; Sentimento de Pertença

Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2019 PRACS: Revista Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.