Comunidades quilombolas: elementos conceituais para sua compreensão

Wesley Santos de Matos, Benedito Gonçalves Eugenio

Resumo


As comunidades quilombolas têm sido alvo de uma série de estudos nos últimos anos, particularmente a partir dos anos 1990. Data desse período também a ampliação da quantidade de pedidos de certificação de comunidades rurais e urbanas como remanescentes de quilombos. Junto a esse processo, diferentes vertentes teóricas sobre os quilombolas vem sendo empregadas desde então e têm gerado variadas interpretações sobre o ser quilombola. Neste artigo, de caráter bibliográfico, pontuamos alguns elementos teórico-conceituais que nos auxiliam a compreender os sujeitos sociais pertencentes a essas comunidades por nós considerada, tomando como base as formulações de Barth (1969) como um grupo étnico.

Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/pracs.2018v11n2.p141-153

Direitos autorais 2019 PRACS: Revista Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.