Ensino fundamental de nove anos: uma análise teórica sobre a sua aplicabilidade

Valmina Pires Barbosa da Silva, Janari da Silva Pedroso

Resumo


Este artigo é uma reflexão teórica sobre a implantação do ensino fundamental de nove anos, e esta  análise,  faz parte de uma discussão do projeto de pesquisa “a implementação do ensino fundamental de nove anos no município de Macapá: uma análise documental”, o qual envolve a Secretaria de Educação Municipal de Macapá e o Conselho de Educação Municipal de Macapá. Os dados centram-se nos documentos oficiais que permitem uma análise documental orientada pela nova política educacional no ensino fundamental. Na perspectiva de compreender uma formação integral e cidadã, importa destacar a globalização e a necessidade de incorporar novos conhecimentos em uma tentativa de lidar com as desigualdades de um sistema de desenvolvimento econômico que cria contradições. Reconhecem-se essas desigualdades, na medida em que as economias dos países precisam da eficiência para serem competitivas. Cabe a educação desenvolver políticas que possibilitem erradicar as desigualdades sociais e as discriminações sócio culturais, além de outros fatores que corroboram para legitimar as disparidades excludentes na sociedade e que negligencia os atos de cidadania. A reflexão em foco envereda a discorrer acerca do ingresso inicial à vida escolar no ensino fundamental, que apresenta um índice relevante de crianças excluídas da escola. Acredita-se que essa política de ensino, permita a entrada de mais crianças ao acesso na escola, de uma proposta de garantia à cidadania.

Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2012 PRACS: Revista Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.