AMAPÁ (BRASIL) E GUIANA FRANCESA (FRANÇA): DEFININDO O CORREDOR TRANSFRONTEIRIÇO

José Alberto Tostes, José Francisco Carvalho Ferreira

Resumo


Os territórios de fronteira são, ao mesmo tempo, espaços de múltiplas características, natureza diferenciada e alta complexidade e espaços de contato e articulação, de encontro e cooperação. Tratados, por muito tempo, como lugares periféricos, eles têm sido assumidos como espaços estratégicos. Neste contexto, este artigo propõe o Corredor Transfronteiriço como um eixo que permite uma nova leitura da interação e integração do Amapá (Brasil) com a Guiana Francesa (França), dois territórios de fronteira. O artigo define e apresenta o conceito de Corredor Transfronteiriço, oferendo o entendimento de um espaço no qual se materializam e potenciam diversas sinergias que já existem e ou podem existir no futuro próximo, aproximando e integrando estes dois territórios


Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/pracs.2016v9n3.p73-97

Direitos autorais 2016 PRACS: Revista Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.