USO DO TERRITÓRIO E IMPACTOS DAS CONSTRUÇÕES DE HIDROELÉTRICAS NA BACIA DO RIO ARAGUARI (AMAPÁ-BRASIL)

Christian Nunes da Silva, Ricardo Ângelo Pereira de Lima, João Marcio Palheta da Silva

Resumo


Discutir a gestão de políticas públicas e o uso dos recursos naturais implica identificar estes recursos, seu potencial e diversidade bem como considerar a racionalidade do processo de apropriação ao qual estes recursos estão submetidos, suas condições de acesso e controle por parte do Estado e da sociedade, em usos diferenciados do e no território. Neste sentido, este artigo propõe uma reflexão sobre o uso do território na Amazônia setentrional brasileira, por meio da implantação das Usinas Hidrelétricas (UHE) no rio Araguari, no estado do Amapá. Sem dúvida, a geração de energia é uma atividade necessária para a manutenção da qualidade de vida das populações, porém, monitorar e entender essas atividades é imprescindível para se evitar possíveis efeitos negativos de sua instalação e operação, tanto para o meio ambiente quanto para as populações atingidas direta e indiretamente pela instalação de grandes obras, como uma UHE.


Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/pracs.2016v9n2.p123-140

Direitos autorais 2017 PRACS: Revista Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.