CASTANHAL (PA): ENTRE A DINÂMICA METROPOLITANA E A CENTRALIDADE SUB-REGIONAL DE UMA CIDADE MÉDIA

Márcio Douglas Brito Amaral, Willame de Oliveira Ribeiro

Resumo


O principal objetivo desse trabalho é analisar se as cidades de porte médio que estão territorialmente próximas à metrópole de Belém, especialmente Castanhal, desempenham papel de cidade média, servindo de centro sub-regional que dentre outras coisas promove a intermediação entre os pequenos núcleos urbanos e as metrópoles, ou se estão funcionalmente integradas a metrópole de Belém através de redes de proximidade relativa e relacional, de modo a configurar uma lógica de metropolização do espaço em que os processos são definidos muito mais por relações e por fluxos. Para isso, são trabalhados, a partir de dados documentais, especialmente, migrações pendulares (IBGE, 2000, 2010), as interações espaciais de Castanhal com Belém, buscando compreender a dimensão metropolitana da cidade. No segundo momento, são trabalhados dados relativos ao comércio e aos serviços, as feiras, empresas do setor de abastecimento e “agrolojas” e a organização política das elites locais por meio de um observatório social, buscando evidenciar a condição de cidade média. A principal conclusão é a de que embora exista um projeto claro de incorporação, de fato e não apenas na norma/lei, de Castanhal à região metropolitana de Belém, pode-se dizer que ainda existe uma “autonomia relativa” desta cidade em relação à metrópole, bem como, não parece ser o interesse dos grupos econômicos locais que tal incorporação se consolide. 


Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/pracs.2016v9n1.p77-105

Direitos autorais 2016 PRACS: Revista Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.