O PODER EM RELAÇÃO: REVISITANDO O CONCEITO DE PODER EM MICHEL FOUCAULT, NORBERT ELIAS E PIERRE BOURDIEU

Simone Braghin

Resumo


O que é poder? Essa simples pergunta pode ter diversas respostas. Esse termo está em constante evidência social. Observamos discussões fabricadas sobre os poderes políticos, sobre “quem pode mais”, quem tem domínio, força, “direito” sobre algo. Em nível semântico, podemos encontrar mais de trinta definições de poder. Poder é um termo polissêmico; e sua utilização requer certo cuidado. Além disso, o poder é uma categoria analítica central nas ciências humanas. Ele não pode ser entendido como um termo fechado e imóvel pois conforme a ciência avança em níveis teóricos e empíricos, ele se movimenta. Desse modo, o objetivo desse trabalho é revisitar o conceito de poder nas obras de Michel Foucault, Norbert Elias e Pierre Bourdieu. Para isso, observamos os usos e disposições dessa categoria analítica, em cada autor, comparando o entendimento desse conceito em três eixos de relação de forças e dominação: entre sujeitos, grupos e campos.


Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/pracs.2017v10n1.p155-167

Direitos autorais 2017 PRACS: Revista Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.