DISCURSO POLÍTICO E O SOCIALISMO DO SÉCULO XXI NA AMÉRICA DO SUL

Rafael Pinheiro de Araujo

Resumo


A política sul-americana transformou-se na primeira década do século XXI. Presenciamos um conjunto de processos insurrecionais que fizeram das novas formas de movimentos sociais os protagonistas das lutas na região. Na Bolívia, no Equador e na Venezuela o recrudescimento da luta de classes propiciou a ascensão de governos que expressaram esse novo momento. Evo Morales, Rafael Corrêa e Hugo Chávez simbolizaram a emergência de um novo momento político na América do Sul. Diferentemente de períodos anteriores de luta, nessa nova fase, presenciamos o abandono da luta armada, por meio da utilização da via institucional. Presenciamos, também, a realização das Assembleias Constituintes e o fomento à democracia participativa como instrumentos para as mudanças sociopolíticas. Além disso, assistimos à reivindicação de um novo tipo de socialismo, o Socialismo do Século XXI. Essa proposta começou a ser difundida na Venezuela entre os anos de 2004 e de 2006, com a radicalização da revolução bolivariana. A consolidação do chavismo e o êxito das outras insurreições populares sul-americanas também possibilitaram essa difusão. Realizamos neste artigo uma comparação da construção do Socialismo do Século XXI na Bolívia, Equador e Venezuela, por meio dos discursos políticos e programas de governos ocorridos nesses três processos políticos

Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2015 PRACS: Revista Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.