A CONSTRUÇÃO DA CATEGORIA VELHICE E SEUS SIGNIFICADOS

Thayza Wanessa Silva Souza Felipe, Sandra Maria Nascimento Sousa

Resumo


O presente estudo visa analisar a construção da categoria velhice, tendo como pressuposto que os princípios de classificação que são utilizados em nossa sociedade, até mesmo os que nos parecem ser 'naturais', como características físicas ou especificidades biológicas, a exemplo da idade, não contém uma natureza pura, ou seja, biológica. Para tanto, foram utilizadas como apoio importantes reflexões da cientista social Guita Debert, que em seu trabalho Pressupostos da Reflexão Antropológica Sobre a Velhice aborda as dificuldades e os caminhos que devem ser seguidos em estudos relacionados ao envelhecimento, e a análise do sociólogo francês Remi Lenoir, que aborda a construção da velhice enquanto objeto sociológico. Ambos se apresentaram como materiais essenciais e de extrema importância para compreender a constituição da velhice como problema social e objeto do discurso científico, além do trabalho coletivo de imposição de uma identidade social específica. Esta generalização é possível através da compreensão de que a velhice é uma concepção absoluta. Diversos discursos possuem um caráter homogeneizador dos idosos, mas a presente reflexão permitiu concluir que a velhice é uma construção social, onde são expressas diversidades como raça, gênero, classe, entre outras, características estas que tornam as experiências do envelhecimento muito distintas e os significados a ela associados extremamente heterogêneos


Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2015 PRACS: Revista Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.