SISTEMA INTERAMERICANO, COOPERAÇÃO E A COMPETIÇÃO INTRAREGIONAL

Sabrina Evangelista Medeiros

Resumo


Este texto tem como propósito a análise do sistema inter-americano e da Organização dos Estados Americanos por meio de sua história e componentes relacionadas às tratativas e organicidade do sistema. Para isso, esta abordagem tem como base a sua evolução institucional, os diferentes usos conceituais e de propósito, as principais fases deste sistema e, em consequência, a reputação associada a ele em que pese os marcos regulatórios e compromissos assumidos no âmbito da OEA e fora dele. A hipótese é de que, a OEA teve constante evolução institucional por conta da transição de objetivos que sofreu entre o fim da Guerra Fria e o século XXI e que, nesta conjuntura e como forma de adaptar-se às outras frentes regionais potencialmente competitivas, volta-se para a questão da segurança individual e direitos humanos criando um guarda-chuva em que cabem, de maneira complementar, as demais iniciativas setorialmente organizadas, como as de finalidade energética, comercial ou de defesa. Por último, que a configuração do setor de defesa nestes mesmos marcos regulatórios criados ao longo destes anos apresenta-se pela fusão de fatores multidimensionais, que vão desde a segurança civil às fronteiras, com poucos aspectos tradicionais de defesa, realocando o seu papel na região


Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2015 PRACS: Revista Eletrônica de Humanidades do Curso de Ciências Sociais da UNIFAP

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.