MENOS É MAIS: A PEGADA ECOLÓGICA DO CURSO DE GEOGRAFIA DA UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAPÁ, BRASIL

Renan Mendonça Dantas, José Francisco de Carvalho Ferreira

Resumo


Para refletir sobre padrões de produção e consumo do estilo de vida de um indivíduo/comunidade, surgiram diversas metodologias, a pretensão maior é aferir o progresso em direção ao desenvolvimento sustentável. Por meio deste método e pelo número de planetas necessários para sustentar esse estilo de vida, mediu-se a pegada ecológica do curso de Geografia da Universidade Federal do Amapá (bacharelado, licenciatura e mestrado). O resultado obtido de 50,80 pontos mostra que, se todos no planeta tivessem o mesmo estilo de vida, seriam necessários três Planetas, assinalando a necessidade de reavaliar seus hábitos, no sentido de diminuir a pegada ecológica.


Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2021 Planeta Amazônia: Revista Internacional de Direito Ambiental e Políticas Públicas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.