CADASTRO AMBIENTAL RURAL COMO FERRAMENTA DE GESTÃO DO TERRITÓRIO: O CASO DA SUBPROTEÇÃO DA MICROBACIA DO JAURUCU/PA

Rafaella Baracho Dias, Wellington de Pinho Alvarez, Thiago Silva dos Santos

Resumo


Gerir o território significar disciplinar o uso dos recursos e o Cadastro Ambiental Rural contribui para controle destes usos nas diferentes áreas do país. Assim, a demarcação de áreas como Reserva Legal e Áreas de Preservação Permanente são formas de proteger cursos fluviais e vida animal. A bacia do Jarauaçu tem mais de 70% de sua área ocupada para uso pastoril e os diversos cursos fluviais, bem como reservas legais são ocupadas por pastagem em mais de 80% da bacia. Morfologicamente sua declividade apresenta ondulação suave e forte proporcionando processos erosivos que contribuiu para soterramento de nascentes e canais fluviais.

Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/planetaamazonia.2018n10.p47-55

Direitos autorais 2019 Planeta Amazônia

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.