EDUCAÇÃO AMBIENTAL: POSSÍVEIS CAMINHOS NO ENSINO FORMAL

Fábio Nilson Gomes Vilhena

Resumo


O presente estudo aborda considerações sobre a Educação Ambiental no ensino formal. Demonstra uma linha do tempo sobre eventos que contribuíram para sua obrigatoriedade e discute marcos legais que estabelecem suas diretrizes curriculares. Metodologicamente, a pesquisa é de natureza exploratória/descritiva, foi realizada com professores de uma escola pública no município de Oiapoque-Amapá. Para coleta de dados utilizou-se questionário semiestruturado, com perguntas fechadas e abertas. Os resultados obtidos mostraram que a compreensão da maioria dos professores sobre Meio ambiente e Educação Ambiental está parcialmente alinhada com os princípios e objetivos das Diretrizes Curriculares Nacionais e está presente nas práticas dos professores.

Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/planetaamazonia.2017n9.p117-132

Direitos autorais 2018 Planeta Amazônia: Revista Internacional de Direito Ambiental e Políticas Públicas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Planeta Amazônia: Revista internacional de Direito Ambiental e Políticas Públicas (ISSN 2177-1642). Publicação oficial do Programa de Mestrado em Direito Ambiental e Políticas Públicas da Universidade Federal do Amapá - UNIFAP.