ECONOMIA MINERAL E OS IMPACTOS NOS TERRITÓRIOS AMAZÔNICOS DO SUDESTE PARAENSE

Ricardo Ângelo Pereira de Lima, João Marcio Palheta Silva

Resumo


Este artigo analisa os territórios explorados pelos Grandes Projetos mineradores na Amazônia do sudeste paraense, especialmente os municípios de Marabá, Parauapebas e Canaã dos Carajás, durante os anos de 2004 a 2012, região Norte do Brasil, e os impactos territoriais que têm provocado alterações nos processos socioeconômicos de forma diferenciada e com complexidades particulares a cada um desses municípios, colocando em debate o papel da mineração como instrumento de ordenamento territorial e indicativo de desenvolvimento regional a partir da economia mineral, nas cidades sedes que abrigam Grandes empreendimentos de mineração.


Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/planetaamazonia.2017n9.p103-116

Direitos autorais 2018 Planeta Amazônia: Revista Internacional de Direito Ambiental e Políticas Públicas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Planeta Amazônia: Revista internacional de Direito Ambiental e Políticas Públicas (ISSN 2177-1642). Publicação oficial do Programa de Mestrado em Direito Ambiental e Políticas Públicas da Universidade Federal do Amapá - UNIFAP.