Estudo do Lençol Freático de Vallogne: um paradigma para o gerenciamento das águas subterrâneas do Estado do Amapá

Adilson Garcia do Nascimento

Resumo


Tem-se no caso do Lençol Freático de Vallogne (França) um paradigma para o gerenciamento das águas no Amapá. Os lençóis são sensíveis à poluição devido ao seu lento escoamento hídrico subterrâneo. Essa preocupação se deve à descoberta de aquífero Alter do Chão (sob o Amazonas, Pará e Amapá), maior reserva de água doce subterrânea do planeta (437,5 mil km2 e espessura média de 545 m), superando o aquífero Guarani, até então o maior do mundo. O insignificante 0,93% de saneamento básico no estado impacta esse bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida (art. 225 CF/88).


Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2012 Planeta Amazônia

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.