DANO AMBIENTAL: O FATALISMO DA DIGNIDADE DA PESSOA HUMANA NA CONTEMPORANEIDADE

Adrielly Costa

Resumo


A crise ambiental é experimentada nos dias atuais alicerçada pelo consumo irracional, apoiada pela atuação estatal através da manipulação dos riscos reais, e principalmente, pela influência da mídia televisiva que corrobora as aquisições irresponsáveis, ao invés de educar e preparar as pessoas para o consumo consciente. O fatalismo do princípio da dignidade da pessoa humana está materializado neste círculo vicioso em que o cidadão está imerso. Por sua vez, o princípio da sustentabilidade mostra-se um verdadeiro mito. Nesse contexto, objetiva-se realizar por meio do método dedutivo, procedimentalmente desenvolvido através de pesquisa bibliográfica e documental, um breve estudo voltado ao meio ambiente e a consequência do consumo irracional para com o planeta, se ocorrerá ou não o caos ambiental e quais atos serão essenciais para a manutenção da vida na Terra.


Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/planetaamazonia.2017n9.p89-102

Direitos autorais 2018 Planeta Amazônia: Revista Internacional de Direito Ambiental e Políticas Públicas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.

Planeta Amazônia: Revista internacional de Direito Ambiental e Políticas Públicas (ISSN 2177-1642). Publicação oficial do Programa de Mestrado em Direito Ambiental e Políticas Públicas da Universidade Federal do Amapá - UNIFAP.