Empréstimos do Português para a Língua Geral no Século XVIII

Bárbara Heliodora Lemos de Pinheiro Santos, Aline da Cruz

Resumo


O contato entre o Português e a Língua Geral (LG) tem sido uma realidade na região amazônica desde que os primeiros colonos chegaram a esse território em 1616. Desde o primeiro contato, a LG começou a receber empréstimos do Português, assim como o Português também passou a receber empréstimos da LG. No entanto, é a partir do que século XVIII que o número de empréstimos lexicais da Língua Portuguesa na LG começa a ficar mais evidente, à medida que o bilinguismo entre LG e Português começa, do mesmo modo, a desenvolver-se e a avançar. Ao analisar a “Grammatica da lingua geral do Brazil. Com hum diccionario dos vocábulos mais usuaes para a intelligencia da dita língua gramática”, o “Dicionario da lingua geral do Brasil que se falla em todas as villas, lugares e aldeas deste vastissimo Estado” e o “Dicionário da Língua Brasílica”, documentos de autoria anônima que registram a LG do século XVIII, este artigo tem, como finalidade, discutir e analisar as estratégias fonológicas que têm sido utilizadas para que palavras do Português façam parte do léxico da LG nesse mesmo século.


Palavras-chave


Contato; Língua Geral; Empréstimo; Estratégias fonológicas.

Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/rbli.2020v3n1.p160-176

Direitos autorais 2020 Revista Brasileira de Línguas Indígenas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.