Motivações toponímicas para nomes de aldeias dos Karipuna do Amapá

Romário Duarte Sanches

Resumo


O artigo visa identificar e classificar topônimos usados para nomear as aldeias pertencentes à etnia Karipuna do Amapá. Como suporte teórico adotou-se os postulados de Dick (1990) sobre a classificação de topônimos em taxes, conforme a natureza física ou antropo-cultural. E também o estudo de Tassinari (2003) a respeito da história e da cultura do povo Karipuna do Amapá. Os dados analisados correspondem à pesquisa de campo realizada em nove aldeias Karipuna com objetivo de coletar narrativas orais sobre a história das comunidades indígenas. A análise consistiu nos nomes das seguintes aldeias: Manga, Santa Isabel, Espírito Santo, Açaizal, Curipi, Kariá, Ahumã, Ariramba e Kunanã. Os resultados mostraram que as principais motivações para nomear as aldeias são de natureza física, do tipo fitotopônimos (Manga, Açaizal, Kariá, Ahumã e Kunanã), hidrotopônimos (Curipi) e zootopônimos (Ariramba). Em menor grau de motivação, registraram-se os de natureza antropo-cultural, é o caso dos hierotopônimos (Santa Isabel e Espírito Santo).

Palavras-chave


Toponímia; Léxico; Cultura; Karipuna do Amapá.

Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2020 Revista Brasileira de Línguas Indígenas

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.