Rachel de Queiroz e Cecília Meireles em livros didáticos de literatura sob a perspectiva da análise crítica do discurso

Alzenira Aquino de Oliveira, Anna Gabriella Cavalcante Mamede de Alme, Estela Carielli de Castro

Resumo


Este artigo tem como objetivo analisar o discurso sobre Rachel de Queiroz e Cecília Meireles, pertencentes ao período literário moderno, para observar como elas são representadas nos livros didáticos de Ensino Médio. Para embasar a discussão, utilizamos as noções de discurso (FAIRCLOUGH, 2004, 2016) e contexto (VAN DIJK, 2009; FAIRCLOUGH, 2016), relacionando com a Teoria da Representação Social (VAN LEEUWEN, 2008). Assim, foram analisados 3 livros didáticos de Ensino Média a partir das categorias de functionalization e rough polítical allignment. Desse modo, a partir da análise, concluímos que Rachel de Queiroz é apresentada como uma figura ameaçadora e reduzida a sua obra O quinze, enquanto Cecília Meireles é a mulher considerada ideal, ligada ao feminino e ao sensível

Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/letras.2020v10n1.p145-157

Direitos autorais 2021 Letras Escreve

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.