A variação do /S/ em coda silábica no falar dos moradores da cidade de Tonantins, no Amazonas

Flávia Santos Martins, Vanessa Lara de Souza Santos

Resumo


Este artigo, de cunho variacionista, teve como objetivo geral investigar a variação do /S/ em coda silábica no falar amazonense, a partir de dados dos moradores de Tonantins (AM), a fim de contribuir para o conhecimento das áreas dialetais brasileiras. Para isso, foi descrito quais as variantes do fenômeno em foco caracterizam o falar dos habitantes da cidade investigada, assim como foram analisados quais grupos de fatores linguísticos (tonicidade e contexto seguinte) e extralinguísticos (idade, escolaridade, sexo, mobilidade e localismo) atuaram ou não sobre as variantes descritas. Para o desenvolvimento da pesquisa, utilizou-se parte dos dados coletados por Martins (2013) para sua tese de doutoramento. O corpus utilizado foi composto por 12 informantes, estratificados de acordo com idade, sexo e escolaridade. No total, foram analisadas 3.888 realizações do /S/ em coda silábica no programa GoldVarbX. A análise dos dados mostrou que a variante alveopalatal (66,3%) foi a mais realizada pelos tonantinenses entrevistados, além de mostrar as variáveis independentes linguísticas e extralinguísticas que favoreceram o uso dessa variante, na seguinte ordem de seleção: contexto seguinte, sexo, mobilidade, idade e ocupação.

Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/letras.2020v10n1.p23-36

Direitos autorais 2021 Letras Escreve

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.