Alma(s) em meio às barcas: uma mesma maré

Márcio Ricardo Coelho Muniz

Resumo


Às comemorações dos 500 anos da representação dos três autos Das Barcas de Gil Vicente – Inferno (1517), Purgatório (1518) e Glória (1519) – somo outra semelhante efeméride: os 500 anos do Auto da Alma (1518), do mesmo autor. Com a soma, buscarei discutir uma possível aproximação entre os quatro autos vicentinos revelada particularmente pelo ordenamento que lhes dá a edição da Copilaçam de todalas obras de Gil Vicente, de 1562. Deste novo ordenamento espacial nasce uma organicidade que se traduz por diversos outros elementos comuns aos autos: gênero, tema, sintaxe dramática, personagens, e uma defesa do livre arbítrio como determinante da caminhada das almas humanas em sua peregrinação pela terra.

Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2019 Letras Escreve

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.