Imprudência humana tragicamente poética

Vera Bastazin, Antonio Coutinho Soares Filho

Resumo


Entre a tessitura de referências à cultura oriental e a poética da linguagem, Valter Hugo Mãe coloca nas mãos de seus leitores o romance Homens imprudentemente poéticos,  que propõe não apenas a continuidade de seus escritos, mas um convite para o mergulho nas estranhas do ser, traçando uma perspectiva não apenas episódica, mas sobretudo imagética. Neste sentido, o artigo aqui apresentado refaz, de certa forma, uma caminhada pela narrativa contemporânea, evidenciando uma intersecção de teor existencial, místico e mito-poético. A magia da linguagem instiga e fascina o leitor, seja pela construção das relações de intersubjetividade que se estendem do núcleo familiar para o social, seja pela ambientação espectral que atinge momentos de tensão e lirismo. O enfoque mito-trágico é outro aspecto do romance que, ao revelar sentimentos primitivos do homem, evidencia um quadro de animosidade e inquietações interiores dos protagonistas. A análise proposta se estende para o ideário grego, retomando componentes ou condições do trágico que oferecem uma possibilidade enriquecedora de leitura da obra em movimentos constantes entre a miséria do cotidiano e a consciência iluminadora que alimenta o fazer artístico como forma de intermediação entre os homens.


Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2020 Letras Escreve

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.