IDEOLOGIA LINGUÍSTICA: A NOSSA (DES)CONHECIDA

Romário Duarte Sanches, Solange de França Oliveira, Jaqueline Silva

Resumo


RESUMO: O presente trabalho teve como objetivo compreender os fatores sociais que proporcionam a opressão e alienação de estudantes do curso de Letras do município de Macapá - Ap. Deste modo, analisaram-se as concepções dos acadêmicos da esfera Federal, Estadual e Particular, sendo identificadas como A, B e C, respectivamente. Delimitou-se como opção metodológica a abordagem qualitativa e quantitativa. Como instrumento de coleta de dados foi utilizado o questionário fechado. Os dados obtidos apontaram que os acadêmicos de Letras ainda estão desprovidos de muitas informações sobre o curso, demonstrando também que a ideologia linguística é só mais uma entre tantas outras coexistentes em nossa sociedade e cabe aos “formadores de opiniões” combatê-las. Acredita-se que os resultados deste estudo possam contribuir para a sociedade acadêmica, com as discussões atuais em torno das ideologias linguísticas propagadas.

 

PALAVRAS-CHAVE: Ideologia. Curso de Letras. Linguística.


Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2013 Letras Escreve

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.