Opressão e libertação na escrita feminina entre os séculos XIX e XXI

Livia Maria Rosa Soares, Ismael Arruda Machado Da Silva, Vilmaria Chaves Nogueira

Resumo


Este trabalho pretende analisar a representações de gênero na literatura em três séculos diferentes: século XIX, representada pelo conto “A Caolha” de Júlia Lopes de Almeida, século XX por meio do conto “Boa noite, Maria” de Lygia Fagundes Telles e o século XXI, através do conto “Aos sessenta e quatro” de Cíntia Moscovich. Investigaremos de que maneira as autoras redimensionam a representação feminina e propõem novas visões em relação aos estereótipos legitimados ao longo dos anos. Além disso, investigaremos como se (re)desenharam as mudanças discursivas na voz autoral da mulher antes, durante e após os movimentos sociais e culturais que marcaram a busca pela igualdade de direitos e as mudanças advindas com a industrialização, mudanças nas relações de consumo e de trabalho e as formas de exploração e dominação e resistência do mundo pós-moderno. Como fundamentação teórica serão apresentadas as contribuições de Zolin (2006), Duarte (2005), Lauretis (1994), Holanda (2003), Giddens (2002), Hall (2005) entre outros.

Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2020 Letras Escreve

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.