Would you like a balloon?an analysis of the clown in Stephen King’s “It”

Karin Paola Meyrer

Resumo


Resumo: A figura do palhaço é frequentemente vista como inofensiva e doce. Essa percepção sofreu uma mudança nas últimas décadas e o amado personagem de circo passou a ser associado com características malignas. O presente estudo tem como objetivo analisar o personagem do palhaço dentro do enredo de It, livro escrito pelo autor de horror Stephen King, publicado pela primeira vez em 1986. A análise é baseada na abordagem de arquétipos proposta por Carl Gustav Jung em duas de suas obras: Archetypes and the Collective Unconscious (1968) e Four Archetypes (1971). A análise consiste em desvendar a figura do palhaço salientando as razões pelas quais não é incomum considerar o mesmo como um ser maligno e não mais como um personagem inofensivo. Inicialmente apresenta-se o contexto histórico da origem do palhaço, em seguida, a análise do personagem na trama de It. Finalmente, o estudo sugere Pennywise o Palhaço Dançante como um perfeito exemplo de trickster, arquétipo explicado por Jung (1968).


Texto completo:

PDF English (English)


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/letras.2018v8n3.p239-252

Direitos autorais 2019 Letras Escreve

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.