Espiritualidade ateia: um ensaio saramaguiano

Karina Masci Silveira Raydan

Resumo


A literatura de José Saramago é envolta em polêmicas acerca das provocações e críticas religiosas expressas pelo autor. Em suas obras podemos identificar uma complexidade psíquica das personagens e questionamentos sociais, culturais, religiosos e existenciais. Na trama de Ensaio sobre a cegueira (ESC) podemos pensar em uma metáfora que remete à cegueira social e em reflexões, virtudes e posicionamentos humanos que apontam para a superação desse mal. Percebemos que a literatura de Saramago é permeada de apontamentos para a construção de valores humanos, revelando expressões sobre uma espiritualidade ateia. Embasados nas contribuições teóricas de André Comte-Sponville no que tange a espiritualidade ateia, objetivamos a construção de pontes entre esse fenômeno religioso e a obra saramaguiana. Para tanto, nos aportaremos, metodologicamente, nas contribuições do campo da teopoética.


Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/letras.2018v8n4.p47-60

Direitos autorais 2019 Letras Escreve

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.