A religiosidade na poesia de Bárbara Heliodora, a heroína da Inconfidência Mineira

Carla Pereira de Castro

Resumo


Bárbara Heliodora Guilhermina da Silveira nasceu em 1758 ou 1759, não se sabe exatamente o dia, em São João Del-Rei, MG.  Foi esposa de Alvarenga Peixoto, advogado, poeta e inconfidente, com quem partilhou a vida e boa parte do destino. Inicialmente viveram juntos e só se casaram em 1781. Desta união nasceram quatro filhos. Os historiadores da época contam que Bárbara Heliodora exercia grande influência sobre seu marido e participava ativamente das ideias e planos da Inconfidência Mineira. Faleceu em 24 de maio de 1819, em São Gonçalo do Sapucai, aos 60 anos. Deixou publicado a obra Conselhos aos meus filhos. A poetisa também é atribuída a escrita de um soneto oferecido a filha Maria Ifigênia. No estudo desenvolvido serão analisados os aspectos relacionados a religiosidade presente nesses dois textos da escritora.


Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/letras.2018v8n3.p41-48

Direitos autorais 2019 Letras Escreve

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.