As marcas da oralidade na escrita dos estudantes: dizeres distintos e aproximações possíveis

Ederson Luis Silveira

Resumo


 

O presente artigo busca questionar a prática oficial no processo ensino-aprendizagem da língua materna nas escolas brasileiras, processo no qual é relegada ao esquecimento toda a riqueza linguística trazida pelos estudantes de sua vida social pré-ingresso no ambiente escolar. Através desse artigo, procuramos explicitar a importância de ser levado em consideração o aprendizado linguístico do estudante anterior à escola e à formação a partir dos pressupostos da língua dita materna tornada oficialmente apreendida apenas a partir do contexto escolar. A partir disso, podemos evidenciar o valor dos sujeitos inseridos que partilham da troca de saberes ocorre quando ambos consideram a construção do conhecimento desses sujeitos e pensar o ensino como simples transmissão de conhecimentos adquiridos castra o estudante de evoluir nos estudos acerca do mundo da linguagem em que vai se inserido desde o nascimento.

Palavras-chave: Fala. Linguagem. Língua materna. Expressão.

 

 


Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2015 Letras Escreve

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.