O ensino de espanhol em foco: políticas linguísticas e panorama de 12 municípios de Minas Gerais

José Carlos da Costa Júnior

Resumo


O objetivo deste trabalho é discutir as políticas linguísticas para ensino de espanhol e a qual a situação do ensino dessa língua em 12 municípios mineiros, de acordo com o último Censo Educacional disponível, de 2016. Além disso, traçamos um panorama histórico acerca das legislação que contempla o ensino de espanhol no Brasil, focando, principalmente, na Lei 11.161 e em sua revogação pela Medida Provisória 746 e posterior Lei 13.415. Metodologicamente, fizemos uma pesquisa quantitativa com dados obtidos junto à Superintendência Regional de Ensino de Minas Gerais que contemplou os seguintes municípios: Belo Horizonte, Betim, Contagem, Divinópolis, Governador Valadares, Juiz de Fora, Montes Claros, Patos de Minas, Poços de Caldas, Sete Lagoas, Uberaba e Uberlândia. Foram levantados dados acerca da quantidade de escolas do Ensino Médio regular que ofereceram espanhol, quantidade de docentes que ministraram essa disciplina, quantidade de turmas abertas e alunos matriculados em todas as escolas estaduais, federais, municipais e privadas dessas cidades. Entre os resultados, encontramos que havia predomínio da rede privada sobre as públicas na maioria dos municípios, baixa quantidade de docentes lecionando essa disciplina e uma cidade com apenas 1 escola pública que ofertava essa língua estrangeira em 2016. 


Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2020 Letras Escreve

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.