VIOLÊNCIA DO OPRESSOR E A VIOLÊNCIA DO OPRIMIDO: RESPONSABILIDADE E (AUTO)CRÍTICA EM K. – RELATO DE UMA BUSCA

Lua Gill da Cruz

Resumo


A história da ditadura civil-militar brasileira é ainda pouco veiculada e discutida, apesar de um esforço recente de desvendar as suas nuances e aprofundar seus debates na sociedade brasileira. De outra parte, as heranças do tempo passado no tempo presente e a necessidade de reparação continuam ainda tão atuais. A literatura, como forma de expressão artística, tem proposto leituras diversas desde o período do golpe militar até a contemporaneidade. O objetivo deste artigo é debater, a partir do texto literário de Bernardo Kucinski, K. – relato de uma busca (2011), as violências perpetradas durante a ditadura civil-militar brasileira, considerando conceitos como responsabilidade e crítica e autocrítica.

Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/letras.2017v7n3.p461-489

Direitos autorais 2018 Letras Escreve

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.