A REPRESENTAÇÃO DA FOME EM HOMENS E CARANGUEJOS DE JOSUÉ DE CASTRO

José Aroldo Silva

Resumo


Este trabalho resultou do estudo da temática da fome, presente no romance Homens e Caranguejos, de Josué de Castro, relacionada com o mundo real. Através de uma pesquisa qualitativa foram consultados documentos de órgãos governamentais e não-governamentais, dados estatísticos, matérias de jornais e obras que tratam de questões como a fome, seca e o êxodo rural para subsidiar a análise dos excertos, retirados do corpus, pertinentes ao tema, os quais foram interpretados a partir do método dialético em associação com o método comparativo, sob o enfoque da Teoria do Romance de Georg Lukács, seqüenciada por estudiosos como Lucien Goldmann (Sociologia do romance), Roger Bastide (Arte e sociedade), Michel Zéraffa (Romance e sociedade), Fredric Jameson (O inconsciente político: a narrativa como um ato socialmente simbólico), Alfredo Bosi (História concisa da literatura brasileira) e Antonio Candido (Arte e Sociedade).

 

 

PALAVRAS-CHAVE: Fome · Êxodo Rural · Representação literária


Texto completo:

PDF


Direitos autorais 2013 Letras Escreve

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.