DA CAPITAL DO IMPÉRIO À PROVÍNCIA NO NORTE: A TRAJETÓRIA DE ROMANCES PORTUGUESES NO TERRITÓRIO BRASILEIRO OITOCENTISTA

Juliana Maia de Queiroz, Lueny Amanda Oliveira França

Resumo


A circulação de romances no Brasil pode ser confirmada a partir da atividade literária presente na imprensa periódica no século XIX, que foi fundamental para a consolidação desse gênero no território brasileiro. A segunda metade daquele século representa o momento de expansão dessa forma literária, e assistiu a um importante comércio de livros realizado principalmente por livreiros europeus estabelecidos nas províncias e na capital do império, responsáveis pelo trânsito de livros entre Portugal e Brasil. Esses comerciantes divulgavam a chegada dos romances de maior sucesso da época nos periódicos oitocentistas de maior fluxo no entorno do Brasil. À vista disso, este estudo busca comparar os romances portugueses em trânsito no Rio de Janeiro, sede do império, e em Belém, na província do Grão-Pará, por meio da coleta de dados nos periódicos Jornal do Commercio e Diário de Belém. Assim, poderemos verificar as práticas de leitura naquela época e, de tal modo, resgatarmos parte da história da leitura no Brasil.


Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/letras.2018v8n1.p107-129

Direitos autorais 2018 Letras Escreve

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.