JORNALISMO E LITERATURA: A CRÔNICA DE RACHEL DE QUEIROZ

Gustavo Leite Sobral, Juliana Bulhões Alberto Dantas

Resumo


Rachel de Queiroz se considerava essencialmente jornalista e, durante toda a vida, escreveu crônicas para jornais e para a revista semanal O Cruzeiro. A partir da leitura de seus escritos, é possível identificar na página do jornal diário a crônica como parte de um sistema, resultado de uma comunicação midiática e, portanto, instância de produção de sentido. Nesse contexto, apresentamos uma compilação de temas tratados em suas crônicas (QUEIROZ, 1963, 1976, 1993, 1994, 1995, 1999, 2006).

Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/letras.2018v8n1.p241-257

Direitos autorais 2018 Letras Escreve

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.