JORNALISMO E PROJETO DE NAÇÃO NA NARRATIVA FACTUAL MR. SLANG E O BRASIL, DE MONTEIRO LOBATO

Simão Farias Almeida

Resumo


Monteiro Lobato legitimou debates e questões nacionais em narrativas factuais, associando estilos jornalísticos e literários. Partindo de pressupostos teóricos e históricos de Lennard Davis (1996) acerca de narrativas factuais, Géraldine Muhlmann (2008) sobre jornalismo, polêmica, testemunho e nação, Patricia Waugh (2003) e Linda Hutcheon (1984) em torno da metaficção, demonstraremos como o escritor jornalista representou em Mr. Slang e o Brasil (1927) temas caros ao Brasil na segunda década do século XX: moralidade, burocracia, legalidade, estabilidade política e econômica. Concluíremos que o colóquio-entrevista na narrativa, misto de folhetim e jornalismo interpretativo, aponta impasses, consensos e dissensos nacionais e estrangeiros acerca de fatos comuns à construção da nação. A negociação de projetos de tratado e colóquio entre os personagens corresponde ao arranjo entre projetos político-econômicos distintos e convergentes ao projeto de nação, ordenamento comum à polêmica no jornalismo.


Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/letras.2018v8n1.p287-313

Direitos autorais 2018 Letras Escreve

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.