Bom crioulo: uma narrativa naturalista silenciada pelos cânones

Rondinele Aparecido Ribeiro

Resumo


Resumo: Publicado em 1895, o romance Bom Crioulo causou muita polêmica na sociedade por ser o primeiro romance brasileiro que empregou protagonistas personagens que vivem uma relação homossexual: o negro Amaro e o jovem Aleixo. Mesmo que se enquadre nos ideais estéticos do Realismo-Naturalismo, esse romance foi esquecido pela tradição canônica, tendo sido redescoberto apenas nos anos 1950. Dessa forma, o presente artigo tem como objetivo apontar o motivo de tal silenciamento dessa obra pelo cânone nacional.

 


Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/letras.2017v7n4.p145-157

Direitos autorais 2018 Letras Escreve

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.