A PARODIZAÇÃO DA AÇÃO TRÁGICA EM FRANK PIG SAYS HELLO, DE PATRICK McCABE: DRAMA SOCIAL, VIOLÊNCIA E IRREVERÊNCIA

Sandra Luna, Bruno Rafael de L. Vieira

Resumo


Publicado em 1992, The Butcher Boy, celebrado romance de Patrick McCabe, logo foi adaptado para o cinema e para o teatro. Em sua forma dramática, intitulada Frank Pig Says Hello, a peça teatraliza as memórias de infância de Frank Pig, ou Piglet, um “menino-porquinho”. A despeito da dimensão trágica dos conflitos existenciais e sociais que modelam a peça de McCabe, sua dramaturgia subverte a conhecida tradição das tragédias e dos dramas sociais por meio da paródia e da ironia, substituindo o pathos trágico por humor e deboche. Fortemente marcada por traços recorrentes na arte pós-moderna, Frank Pig Says Hello apresenta-se como uma peça que, ao desconstruir as formas dramáticas tradicionais, desconstrói também, por via do riso, do sarcasmo e do grotesco, motivos e fatos associados à história da Irlanda, assim como questiona valores hegemônicos da cultura ocidental. O presente estudo analisa a parodização da ação trágica na peça, examinando as relações entre dramaticidade, violência e irreverência estética.


Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/letras.2017v7n3.p491-517

Direitos autorais 2018 Letras Escreve

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.