DESIDERIUM – POR UMA DRAMATURGIA TRANS

Jerônimo Vieira de Lima Silva

Resumo


Este artigo tem como objetivo refletir sobre os aspectos de teatralidade (PARDO, 2011) e performatividade (BUTLER, 2015) presentes no fenômeno transexual (BENTO, 2008) a partir do texto teatral Desiderium (SILVA, 2017) no qual acompanhamos a trajetória de uma personagem em seu devir (DELEUZE & GUATARRI, 1966). Procuramos estabelecer possíveis diálogos entre as questões de gênero e identidade e os processos criativos do ator e da cena contemporânea. Percebemos, no entanto que a performatividade existente no devir-trans estabelece estreita relação com o fenômeno de metamorfose presente no ator em seu devir-personae-dramatis, bem como com a presença dos aspectos híbridos da cena contemporânea.  Algumas leituras dramatizadas de Desiderium foram realizadas, a partir das quais podemos perceber que o teatro se constitui em importante instrumento de reflexão sobre as questões de gênero e identidade, assim como compreender as transformações e novas compreensões sobre a linguagem teatral. A investigação apontou que as artes performativas e contemporâneas podem ser importantes instrumentos de abordagem de temas como o da transexualidade e um contributo fundamental para a construção de uma sociedade mais inclusiva e diversa.

Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/letras.2017v7n3.p61-84

Direitos autorais 2018 Letras Escreve

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.