(RE)INVENÇÕES DOS CORPOS NAS EXPERIÊNCIAS DA NÃO-BINARIDADE DE GÊNERO

Neilton dos Reis

Resumo


O artigo se propõe a problematizar os atravessamentos entre as não-binaridades de gênero e os corpos. Tomo como base as análises produzidas em uma pesquisa com estudantes de Ensino Médio no ano de 2015, residentes da cidade do Rio de Janeiro e que se identificam com gêneros não-binários. A partir da narrativa de dois sujeitos dessa pesquisa penso em análises que se utilizam dos estudos pós-críticos, me possibilitando lidar com os gêneros, as sexualidades e os corpos enquanto categorias históricas, sociais e culturais, constituídas nos jogos de poder e de linguagem. Sobretudo, direciono meu olhar ao rompimento subjetivo do binário de gênero e suas formas de expressão que modificam os corpos. A partir de uma perspectiva teórica queer de diferença, questionamento e provocação e reconhecendo as limitações desse texto, proponho-me pensar como os símbolos e signos que constituem os corpos são utilizados, bem como suas (re)invenções motivadas pela identidade e diferença de gênero.


Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/letras.2017v7n1.p165-184

Direitos autorais 2017 Letras Escreve

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.