GÊNERO E DIVERSIDADE SEXUAL NA ESCOLA: CONSTRUÇÕES IDENTITÁRIAS DE UM ALUNO-PROFESSOR

Helvio Frank de Oliveira, Tatiane Dutra de Godoi Arriel, Rita de Cássia Moreira da Silva

Resumo


Este artigo tem por objetivo problematizar questões relativas à diversidade e à diferença em contexto escolar, a partir das histórias de vida de Pedro, um participante que narra sua trajetória escolar – na condição de aluno e, depois, de professor – e, consequentemente, delineia perspectivas identitárias em torno da sexualidade e do gênero em escolas em que estudou e trabalhou. As narrativas são interpretadas sob uma abordagem discursivo-crítica e revelam a urgência de se negociarem sentidos durante as interações surgidas em sala de aula. Nesse caso, a atenção ao foco da conversa e o questionamento devem fazer parte das mediações docentes. Compreende-se que o silêncio docente diante das interações espontâneas, que negam cultura e/ou a diversidade humana, especialmente de grupos minoritários, fortalece a desigualdade social e opera para a normalização de hegemonias. Por isso, a ação política de dar voz ao/às outro/as é uma tarefa linguística e crítica de se fazer perceber o diferente e, consequentemente, construir o respeito à diferença.

Texto completo:

PDF Português


DOI: http://dx.doi.org/10.18468/letras.2017v7n1.p87-111

Direitos autorais 2017 Letras Escreve

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.