IDENTIDADE LINGUÍSTICA – QUESTÃO DE REVITALIZAÇÃO DA LÍNGUA TAPAYUNA

Nayara da Silva Camargo

Resumo


O trabalho apresentado enfatiza a importância da língua materna para a "(re)-construção" da identidade cultural e étnica do povo indígena Tapayuna. Como já afirmara Maher (1996), a identidade de um povo é um construto sócio-cultural e dinâmico e está sujeita a constantes alterações.  Além disso, sabemos que a identidade é contrastiva, interacional, social, pois é na presença do outro, em oposição ao outro que nos definimos e marcamos quem somos. O modo de definição do que somos e de quem somos não difere entre as raças, a oposição está em nós mesmos, está no modo de como nos vemos diante do outro. Ainda no dizer da autora, a construção da identidade é realizada através de várias maneiras, pois o outro com o qual interagimos, não é sempre o mesmo o tempo todo, em todas as situações sociais. Desta forma, defendo a idéia de que a língua indígena, não é apenas um código, mas sim um instrumento socio-cultural e político para seus falantes nativos. Desta maneira ela é extremamente importante para a construção e re-construção da vida de seus falantes, seja na escola, na cidade, ou em qualquer outro lugar.

Texto completo:

PDF Português


Direitos autorais 2015 Letras Escreve

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição 4.0 Internacional.